Super Fruits Slot

Tração traseira dá o tom na dirigibilidade do novo Z4, que volta a adotar teto retrátil de lona

BMW Z4 M40i

Muitos puristas têm torcido o nariz para o rompimento de algumas tradições nos BMW, como a mudança da tração traseira para dianteira em alguns modelos recentes. O novo Z4 – ufa! – continua a despejar a força no eixo atrás dos bancos e volta a adotar a tradicional capota retrátil de lona, charme inaugurado na linha com o raro Z1, de 1989. A operação “sem teto” pode ser feita a até 50 km/h e leva apenas 10 segundos para abertura ou fechamento.

O novo Z4 foi desenvolvido em conjunto com a Toyota, que projetou na mesma base do BMW o cupê Supra. Em relação ao antecessor, o roadster produzido em Graz, na Áustria, cresceu 85 mm em comprimento (4.324 mm ao todo), 74 mm em largura (1.864) e 13 mm em altura (1.304).

Pudemos dirigir o novo Z4 no autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo. A combinação de entre-eixos reduzido (passou de 2.496 mm para 2.470), bitolas mais largas na dianteira e traseira e a tradicional divisão de peso 50:50 faz do Z4 um brinquedo divertidíssimo em curvas.

BMW Z4 M40iDespejar os 340 cv e 51 kgfm gerados pelo 3.0 seis cilindros em linha nas rodas traseiras em saídas de curva faz o motorista abrir aquele sorriso de uma orelha à outra. A entrega de força acontece de forma linear, sem sustos que exijam correção da trajetória. O câmbio automático de oito marchas é bastante ágil nas trocas e mantém a marcha selecionada mesmo no limite de rotação quando em modo manual. Segundo a BMW, o Z4 M40i vai de zero a 100 km/h em 4s5 e pode alcançar a máxima de 250 km/h.

BMW Z4 M40iA suspensão (do tipo McPherson na dianteira e multibraço na traseira) possui controle adaptativo de rigidez, que pode ser ajustado com a seleção dos modos de condução (Eco Pro, Comfort e Sport). Eles também definem parâmetros específicos para direção, câmbio e motor. O Z4 possui ainda bloqueio eletrônico do diferencial, que pode enviar até 100% da força para um dos lados do eixo traseiro.

A posição de guiar é exemplar, com assento próximo ao chão, volante de aro grosso e o tradicional acelerador que pivota no assoalho. A leitura das informações no quadro de instrumentos digital com tela de 12,3 polegadas é bem mais clara em relação aos antigos BMW com velocímetro analógico e iluminação âmbar. O Z4 adota o assistente pessoal inteligente, já presente no 330i Sport. Por meio de comandos de voz mais intuitivos, é possível ajustar a temperatura do ar-condicionado ou abrir e fechar os vidros, por exemplo.

BMW Z4 M40iAlém do assistente, o conversível de dois lugares traz de série faróis adaptativos em LED, assistente de facho alto, ar-condicionado digital de duas zonas, sistema de som Harman Kardon, abertura do porta-malas sem o uso das mãos, projeção de informações no para-brisa, central multimídia de 10,2 polegadas, controle de cruzeiro adaptativo, alerta de tráfego cruzado e sistema de estacionamento automático, entre outros. Item curioso da lista é o assistente de marcha a ré, que registra os últimos 50 metros percorridos pelo veículo e, se necessário, pode regredir sem auxílio do motorista. Para levar o mais novo BMW “tradicionalista” para a garagem, basta assinar um cheque no valor de R$ 384.950.

Ficha BMW Z4 M40i

Share This
Super Fruits Slot Mapa do site