Super Fruits Slot

Super Fruits Slot - Haval H6 GT é impressionante cartão de visitas da GWM

Super Fruits Slot - Haval H6 GT é impressionante cartão de visitas da GWM – Foto: divulgação GWM

 

Uma das maiores fabricantes de automóveis da China, a Great Wall Motors (GWM) está ciente do desafio que é lançar uma marca desconhecida no Brasil. Por isso, escolheu como seu cartão de visitas o Haval H6 GT, versão de seu SUV cupê moldada exclusivamente para o gosto do brasileiro em acerto de direção e suspensão, acabamento interno e pacote de equipamentos. 

O GMW Haval H6 GT é um híbrido do tipo plug-in (PHEV), ou seja, você pode abastecê-lo tanto no posto de combustível quanto na tomada. São três motores: dois elétricos síncronos, alimentados por uma bateria de 34 kWh, e um 1.5 turbo movido a gasolina. Somados, chegam a 393 cv de potência e 77,7 kgfm de torque. 

A fabricante declara que o Haval H6 GT é capaz de acelerar de zero a 100 km/h em apenas 4s8. Ao mesmo tempo, garante que sua autonomia usando apenas o modo elétrico é de 170 km (ciclo NBR). Se o tanque de 55 litros de gasolina entrar na combinação, a autonomia máxima sobe para 1.052 km. Tudo isso em um carro que pesa 2.050 kg em ordem de marcha. 

E mesmo com uma bateria maior que a de alguns compactos elétricos “puros”, o Haval H6 GT promete praticidade: tem opção de carregamento rápido da bateria em tomadas de corrente contínua (até 48 kW/h), algo incomum em híbridos plug-in: pode ir de 10% a 80% de carga em 30 minutos. Já em corrente alternada (até 6,6 kW/h) vai de zero a 100% em cerca de 5 horas. 

 

Preço somente em março 

 

Versão cupê do SUV H6 Premium, que também será vendido no Brasil, o Haval H6 GT tem 4,73 m de comprimento, 1,94 m de largura, 1,73 m de altura e distância entre-eixos de 2,74 m. A carroceria tem medidas similares de SUVs médio-grandes, porém, ele é maior que seus potenciais concorrentes diretos: Jeep Compass 4xe e Toyota RAV4 Hybrid.  

Sim, os executivos da GWM afirmam que embora ele tenha desempenho de esportivo e tamanho próximo a modelos da prateleira de cima (Audi Q5, Volvo XC60 etc.), o Haval H6 GT terá preço para concorrer com “Jeep, Toyota e Volkswagen”. A fabricante chinesa não considera as marcas premium como adversárias. 

Considerando as referências mencionadas, o Haval H6 GT (que será vendido em versão única, sem opcionais) não ultrapassará os 340 mil reais. Seu preço será revelado em março, quando haverá a abertura oficial da pré-venda. Mesmo por esse valor de teto, a lista de equipamentos e tecnologia do modelo chinês tem potencial para mexer com o cenário de SUVs no Brasil.

Atualização em 07 de março: GWM Haval H6 GT tem preço revelado: R$ 299.000

 

Haval H6 GT em detalhes 

 

Um time de executivos, engenheiros e especialistas brasileiros de diversas áreas assumiu a nacionalização do Haval H6 GT e fez um produto específico para o consumidor local. Aqui, vale ressaltar: o motorista chinês gosta de veículos com suspensão macia, direção leve e respostas suaves ao acelerador. Totalmente diferente da preferência do brasileiro, que gosta de um carro mais firme e respostas mais rápidas.  

Além do trem de força e do pacote de equipamentos desejado nessa faixa de mercado, toda a dinâmica do Haval H6 GT foi retrabalhada, incluindo a eletrônica embarcada e as assistências à direção. Em evento promovido pela GWM à imprensa no Autódromo de Interlagos, a reportagem da Revista CARRO pode provar o SUV cupê em duas voltas na pista. 

Na arrancada de zero a 100 km/h, usando o recurso de controle de largada, o Haval entrega tudo o que seus números prometem. Força bruta com os três motores atuando para enviar força praticamente constante às rodas. As retomadas mesmo em velocidades mais altas acontecem de forma pronta ao acelerador, o que mostra o bom resultado da calibração e a sintonia do trem de força. 

Os motores elétricos estão um em cada eixo e modulam a tração nas quatro rodas o tempo todo, conforme a demanda de aceleração. Na transmissão, não há cardã e o câmbio possui apenas duas marchas à frente: uma relação para velocidades até próximo de 80 km/h e outra para o que vier acima disso.  

O motor a combustão funciona na maioria do tempo como gerador e entra na tração (para as rodas dianteiras) somente quando a demanda é muito alta ou quando o motorista escolher preservar a carga da bateria, conforme o modo de condução desejado. 

A suspensão é independente nas quatro rodas e foi totalmente retrabalhada para o Brasil segundo a GWM. Pelo menos no impecável asfalto de Interlagos, se mostrou exemplar. Para um SUV de duas toneladas, a dinâmica em curva foi invejável, sem rolagem excessiva de carroceria.  

O motorista pode alterar o nível de assistência elétrica ao volante através dos modos de condução à disposição no multimídia, mas mesmo sob modo “normal” se mostrou confortável e segura para uma tocada mais forte. A relação de giro do volante, mais curta, também é diferente do modelo original asiático. 

 

Ponto sensível em um veículo dessas dimensões, os freios a disco nas quatro rodas (ventilados na frente e sólidos nas rodas traseiras) também responderam bem ao rápido teste. Um indício da preocupação da GWM com o comportamento dinâmico do Haval H6 GT – e que com certeza influencia na boa impressão final – é a escolha dos pneus Michelin Pilot Sport 4 na medida 235/55R19 como item de fábrica. 

Para a vida real nas ruas, o SUV conta com recursos de segurança como seis airbags e um pacote de auxílio avançado à direção (ADAS) composto por cinco câmeras e 14 radares distribuídos ao redor do veículo.  

Esse hardware possibilita recursos como o controle de velocidade de cruzeiro adaptativo com função “stop and go” para trânsito lento; frenagem automática de emergência com reconhecimento de pedestres, bicicletas e motos; frenagem automática de tráfego cruzado traseiro; assistente de ponto cego; assistente de permanência em faixa; câmera 360° no multimídia, entre outros.  

 

Visual exclusivo 

 

O desenho externo imponente e anguloso do SUV cupê não faz questão alguma de passar desapercebido. Ainda teve a esportividade sublinhada em pequenos detalhes como as pinças vermelhas dos freios a disco nas quatro rodas – detalhe exclusivo da versão sino-brasileira, destacado pelas rodas pretas. 

A marca “Haval” na grade dianteira foi revista em relação ao H6 Premium, com o fundo azul foi trocado por preto. Também não se vê o uso extensivo de cromados que costumam adornar os automóveis chineses. A GWM sabe que o consumidor brasileiro não é afeito a tanto brilho e trocou esses elementos da carroceria pela cor preta, seja brilhante ou com imitação de textura de fibra de carbono. 

Na tampa do porta-malas, além dos dois aerofólios, os logotipos pretos também diferenciam o H6 GT voltado ao Brasil. Também tem abertura via sensor de movimento do pé abaixo do para-choque e fechamento elétrico por botão. 

Dentro do porta-malas, são 515 litros de capacidade – mais um número que chama a atenção, uma vez que SUVs com caimento de teto como o do Haval H6 GT tendem a perder espaço para a bagagem. Por outro lado, não há estepe: apenas o kit para reparo de emergências. 

 

 

Tudo escuro por dentro 

 

O espaço interno é comparável a SUVs de dimensões semelhantes movidos apenas a combustão. Mesmo com uma grande bateria de tração ocupando o assoalho, os passageiros do banco traseiro do Haval H6 GT não ficam com os joelhos excessivamente flexionados. 

O acabamento escuro, como o brasileiro gosta, também não deve em nada à concorrência. Há bastante uso de tecido suede no forro das portas e nos bancos. Painel e console central recebem material de boa impressão de qualidade, combinando revestimento macio ao toque, detalhes cromados pontuais e materiais que imitam textura de fibra de carbono e metal escovado.  

 

Motorista e passageiro dianteiro têm ajuste elétrico e ventilação dos bancos. O volante possui ajuste manual de altura e profundidade. O painel como um todo é direto ao ponto. São duas telas: uma de 10,25 polegadas para os instrumentos e outra de 12 polegadas para o multimídia. O câmbio tem seletor rotativo, o freio de estacionamento é elétrico (com auto hold) e há poucos botões além disso. 

Essa aparente simplicidade esconde um pacote de equipamentos bem satisfatório: ar-condicionado de duas zonas, cinco entradas USB (duas para os passageiros traseiros, abaixo das saídas de ar), carregador de celular por indução de 15 W, head-up display, teto solar elétrico panorâmico e conexão com Apple CarPlay e Android Auto sem fio.   

A câmera de reconhecimento facial é um capítulo à parte. Posicionada na coluna A, ao lado do motorista, ela atua tanto no sensor de fadiga quanto no reconhecimento do motorista em si. É possível fazer configurações de condução personalizadas para condutores diferentes e a câmera fará o setup assim que cada um assumir a direção. 

 

Quando chega o Haval H6 GT?  

 

Por enquanto, o Haval H6 GT virá da fábrica da GWM na China. A fábrica de Iracemápolis/SP, que era da Mercedes-Benz, deve começar a produzir o modelo a partir do segundo semestre de 2024, já com o motor a combustão em versão flex. As primeiras unidades do SUV para venda já estão no Brasil e serão entregues a partir de abril deste ano. 

A GWM declara que pretende abrir 50 pontos de venda no Brasil inteiro ainda no primeiro semestre de 2023, em parceria com concessionários de renome em todas as regiões do Brasil. A fabricante também disponibilizará entrega em domicílio sob agendamento.  

Leia mais: Great Wall Motors compra fábrica da Mercedes em SP
Leia mais: Great Wall anuncia 100 pontos de recarga até 2023

 

FICHA TÉCNICA – GWM Haval H6 GT PHEV AWD 2024 

 

Motor a combustão 

Configuração: Dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, turboalimentado 

Injeção: Injeção direta de gasolina 

Diâmetro x Curso: 75 x 84,9 mm 

Cilindrada: 1.499 cm³ 

  

Motores elétricos 

Posição: Dois motores, um dianteiro e um traseiro 

Tipo: Síncrono de ímã permanente 

  

Potência e torque 

Potência máxima combinada: 393 cv 

Torque máximo combinado: 762 Nm (77,7 kgfm) 

0 a 100km/h: 4s8 

 

Bateria 

Tipo: Íons de lítio 

Capacidade nominal da bateria: 34 kWh 

Tipo de conector: CCS Tipo 2 

Tempo mínimo de recarga AC 0-100%: aprox. 5 horas 

Tempo mínimo de recarga DC 10-80%: aprox. 29 minutos 

Taxa máxima de recarga AC:  6,6 kW/h 

Taxa máxima de recarga DC: 48 kW/h 

 

Consumo e autonomia 

Consumo urbano (NBR): 27,4 km/l 

Consumo rodoviário (NBR): 25,2 km/l 

Autonomia modo elétrico (NBR): 170 km 

  

Transmissão 

Tipo: Sistema DHT – duas marchas com embreagem (motor a combustão), uma marcha com redução (motores elétricos) 

Tração: Tração permanente nas 4 rodas eletronicamente variável 

  

Suspensão 

Dianteira: McPherson com barra estabilizadora 

Traseira: Suspensão independente multilink com barra estabilizadora  

  

Direção 

Tipo de direção: Assistência elétrica variável (3 modos de ajustes)

 

Freios

Dianteiros: Discos ventilados 

Traseiros: Discos sólidos

 

Pneu e roda 

Pneu: 235/55R19 

Roda: Liga leve 19″ 

 

Dimensões 

Comprimento: 4.727 mm 

Largura: 1.940 mm 

Altura: 1.729 mm 

Distância entre eixos: 2.738 mm 

Tanque de combustível: 55 litros 

Capacidade do porta-malas: 515 litros 

Peso em ordem de marcha (curb weight): 2.050 kg 

Share This
Super Fruits Slot Mapa do site